Autopista Fernão Dias

São 570 quilômetros da rodovia Fernão Dias (BR-381) ligando as cidades de São Paulo (SP) a Belo Horizonte (MG)

A Autopista Fernão Dias é a responsável, desde 2008, pelos 570 quilômetros da rodovia Fernão Dias (BR-381), que liga as cidades de Contagem/MG e Guarulhos/SP. A concessão para administrar e conservar a Fernão Dias por 25 anos foi obtida em leilão realizado em 9 de outubro de 2007, no qual a proposta do grupo OHL Brasil, hoje Arteris, foi a vencedora entre as 15 apresentadas. O contrato foi assinado em 14 de fevereiro de 2008 e prevê investimentos de R$ 3,4 bilhões durante sua vigência de 25 anos.

A Fernão Dias, que liga São Paulo a Belo Horizonte e corta 33 cidades ao longo do trecho, tem um importante papel na rede rodoviária brasileira, pois faz parte do principal corredor rodoviário de interligação dos mais importantes polos econômicos das regiões Sudeste e Sul do Brasil e destas com os principais países do MERCOSUL.

Em termos de movimentação de cargas e passageiros, os volumes de tráfego são mais altos nos trechos entre Bragança Paulista (SP) e São Paulo, e Igarapé (MG) e Belo Horizonte, em ambos os sentidos da rodovia. O tráfego hoje é composto 45% por veículos comerciais, 55% por veículos de passeio. Os seis primeiros meses foram dedicados aos chamados trabalhos iniciais, que incluíram roçada, capina e limpeza da faixa de domínio, melhoria da pavimentação das pistas, sinalização vertical (placas, indicadores etc.), sinalização horizontal (pintura de faixas de rolamento), iluminação e dispositivos de segurança, entre outros. Logo após, começou a fase de obras e implantações previstas no contrato.

Desde 15 de agosto de 2008, os cerca de 200 mil veículos que passam diariamente pela rodovia Fernão Dias têm à disposição os serviços de atendimento ao usuário: socorro médico, atendimento a veículos com problemas mecânicos, resgate de animais na pista, viaturas de apoio ao combate a incêndio, inspeção de tráfego e telefone 0800 para solicitar atendimento - tudo operando 24 horas. São, ao todo, 12 veículos de resgate e seis ambulâncias UTI, 16 guinchos, três caminhões para combate a incêndio e limpeza da pista, três veículos para apreensão de animais, três caminhões munck de apoio operacional e 13 veículos para inspeção de tráfego. Uma equipe com cerca de 250 profissionais da área da saúde, incluindo 38 médicos, se reveza no atendimento pré-hospitalar. Além disso, cerca de 260 profissionais se revezam no atendimento aos usuários (inspeção de tráfego, operadores de guincho, combate a incêndio e resgate de animais). Pelo 0800 283 0381, o usuário pode solicitar atendimento, tirar dúvidas sobre a concessão da rodovia, fazer reclamações, elogios e sugestões para a Concessionária, ou falar com a Ouvidoria. Pessoas com deficiência auditiva e da fala podem ligar para 0800 717 1000.

Abaixo estão relacionadas as praças de pedágios e as bases operacionais com suas respectivas localizações.

 

Praças de pedágio

Em Minas Gerais:

Km 545,9 – Itatiaiuçu

Km 597,7 - Carmópolis de Minas

Km 658,3 - Santo Antônio do Amparo

Km 735,5 - Carmo da Cachoeira

Km 805,2 - São Gonçalo do Sapucaí

Km 900,9 - Cambuí

Em São Paulo:

Km 7,2 - Vargem

Km 65,7 (pista sentido BH) / km 66,6 (pista sentido SP) / km 67,6 (pista sentido BH – via lateral) - Mairiporã

 

Bases operacionais

Em São Paulo:

Km 22,2 - Bragança Paulista – pista norte (Base 2)

Km 71,9 – São Paulo – Pista norte (Base apoio)

Km 81,5 - São Paulo – canteiro central (Base 1)

 

Em Minas Gerais:

Km 498,9 - Betim – canteiro central (Base 12)

Km 530,050 - Rio Manso – pista sul (Base 11)

Km 574,5 - Itaguara – pista sul (Base 10)

Km 617 - Oliveira – pista norte (Base 9)

Km 650,2 - Santo Antônio do Amparo – pista norte (Base 8)

Km 698 - Lavras – pista norte (Base 7)

Km 752 - Três Corações – pista sul (Base 6)

Km 804,2 - São Gonçalo do Sapucaí – canteiro central (Base 5)

Km 871,4 - Pouso Alegre – canteiro central (Base 4)

Km 918,6 - Camanducaia – pista sul (Base 3)

 

Abaixo estão relacionadas as melhorias já realizadas e obras em execução:

Complementação de obras do DNIT: Nove trevos, dos quais seis obras já foram concluídas (km 10,4, km 12,2, km 19,2, km 57, km 67,7 e km 913) e três obras estão em execução (km 15,8, km 25,8, km 32,850)

Construção do Contorno de Betim concluída.

Trevos novos: duas obras concluídas no km 935,360 (Extrema) e uma obra em execução no km 586,025 (Carmópolis de Minas).

Obra de Remodelação do Sistema Viário Fernão Dias x Dutra e de combate à enchente entre o km 88 e o km 90 concluída.

Sistema de Comunicação com o Usuário com contadores de tráfego, três estações meteorológicas, 10 painéis de mensagens variáveis fixos e oito painéis de mensagens variáveis móveis, instaladas 221 câmeras de monitoramento.

Implantação de 19 pontos de sistema de controle de velocidade (radar) ao longo da BR-381.

Passarelas novas: 44 concluídas e seis em execução.

Ruas laterais: 22,656 quilômetros (30 segmentos) concluídos nas regiões de Contagem, Betim, São Joaquim de Bicas, Itatiaiuçu, Itaguara, Perdões, Carmo da Cachoeira, Pouso Alegre, Estiva, Cambuí, Vargem, Atibaia, Mairiporã e no Contorno de Betim. Outros 20,216 quilômetros (24 segmentos) estão em execução nas regiões de Contagem, Betim, São Joaquim de Bicas, Itatiaiuçu, Itaguara, Carmópolis de Minas, Perdões, Carmo da Cachoeira, Pouso Alegre, Cambuí, Estiva, Extrema, Vargem, Atibaia e Mairiporã.

Reparação de obras de arte especiais (passarelas, passagens superiores, passagens inferiores, viadutos e pontes): 326 OAEs reparadas e outras 12 em execução.

Melhorias em acessos existentes: 63 unidades concluídas e uma unidade em execução.

Melhorias em interseções existentes: seis concluídas e sete em andamento.

Defensas metálicas: implantação em 78,1 quilômetros concluída.

Barreiras de concreto: implantação em 35,4 quilômetros concluída.

Obra de construção de retorno operacional no km 8,3 concluída.

Terceiras faixas: concluídos 6,661 quilômetros (sete segmentos) na região de Brumadinho, Careaçu, Pouso Alegre, Atibaia e Mairiporã. Outros 9,827 quilômetros (sete segmentos) estão em execução nas regiões de Betim, Itatiaiuçu, São Sebastião da Bela Vista, Estiva, Camanducaia, Itapeva e Atibaia.

Balanças: duas reformadas e em operação - km 690,5 (pista sul) e km 844,5 (pista norte).

Recuperação de 1.385 quilômetros de pavimento.

Construção de 13 bases de atendimento aos usuários.

Recuperação de 205 terraplenos.

Construção de oito praças de pedágio.

 Construção de dois postos da ANTT.

 Reforma de 10 postos da Polícia Rodoviária Federal.

  Recuperação da sinalização horizontal.

Correção do traçado no km 61.

Complementação da iluminação dos três túneis da Mata Fria, no km 71.

Implantação de 38 pórticos e 100 semipórticos.